Bondade e severidade de Deus

A bondade e a severidade de Deus

Leitura de Hoje : Ezequiel 22 a 24, Deus é Amor! E também Justiça!

A Bíblia não traz apenas mensagens de esperança e bondade de Deus, mas também da severidade e  juízo, nas quais também devemos meditar!

Às vezes, mensagens das quais não gostamos são justamente as que precisamos ler ou ouvir! São as que abrirão os nossos olhos para identificarmos situações que colocam em risco o nosso futuro!

Como já observamos em capítulos anteriores, a nação de Israel decidiu permanecer em seu mau caminho e desprezar a misericórdia de Deus! Essa conduta necessariamente a levaria ao juízo. Deus disse: “Será que a sua coragem suportará ou as suas mãos serão fortes para o que eu vou fazer no dia em que eu der a você o devido tratamento? Eu, o Senhor , falei e o farei.” (Ezequiel 22.14) Em 2° Reis 25 e Jeremias 52, vimos como Deus puniu o povo de Judá, com a destruição de Jerusalém e a morte e deportação de muitos judeus. Mas tudo isso não se compara ao juízo que está por vir.

a Bondade e severidade de Deus

O juízo de Deus é uma realidade da qual ninguém escapará. O próprio Jesus disse: “Mas eu digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado”. (Mateus 12.36) Mais adiante, Jesus disse:“Quando o Filho do homem vier em sua glória, com todos os anjos, ele se assentará em seu trono na glória celestial. Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à sua direita e os bodes à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Venham, benditos de meu Pai! Recebam como herança o Reino que foi preparado para vocês desde a criação do mundo.’ (…) Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Malditos, apartem-se de mim para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos.’ E estes irão para o castigo eterno, mas os justos para a vida eterna”. (Mateus 25.31-46) Mais tarde, Paulo escreveu: “Pois todos nós devemos comparecer perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba de acordo com as obras praticadas por meio do corpo, quer sejam boas quer sejam más.” (2° Coríntios 5.10)

A Bíblia não deixa dúvidas: o juízo de Deus será severo contra aquele que não se arrepender. O escritor da Carta aos Hebreus disse: “(…) se a mensagem transmitida por anjos provou a sua firmeza e toda transgressão e desobediência recebeu a devida punição, como escaparemos, se negligenciarmos tão grande salvação?” (Hebreus 2.1-2); “Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados, mas tão somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus. Quem rejeitava a Lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas. Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado e insultou o Espírito da graça? (…) Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!” (Hebreus 10.26-31) Somente uma coisa pode livrar o homem desse castigo: arrepender-se de seus maus caminhos!

“No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam. Pois estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou. E deu provas disso a todos, ressuscitando-o dentre os mortos”. (Atos 17.30-31) Cristo veio como Salvador! Em breve, porém, voltará como Juiz! Mas aqueles que se arrependerem não terão o que temer, pois neste dia se encontrarão com Ele, não para serem condenados, mas para receber de graça o presente que Ele há muito tempo preparou: a vida eterna!

Veja mais devocional click no link: O propósito superior de Deus

Melicégenes Rodrigues
Ministerio de Evangelismo Urbano

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *